Notícias

2003 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 

Recadastramento reduz número de pescadores artesanais registrados

29 de dezembro de 2006

A Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca (Seap) divulgou ontem o novo cadastramento dos pescadores artesanais. O recadastramento diminuiu o número de pescadores registrados de cerca 500 mil para 390.761 no país. Foram excluídos todos os que possuíam Carteira de Trabalho assinada, pois só têm direito à Carteira de Pescador aqueles que sobrevivem apenas da atividade pesqueira.

Com os resultados, o governo federal pretende incentivar a inclusão social dos homens e mulheres da pesca e diminuir a quantidade de falsos pescadores, pessoas que mudaram de profissão, mas continuavam recebendo os benefícios, ou que recebiam no lugar daqueles que morreram.

O último cadastramento havia sido feito em 1967. Nesses 40 anos, o perfil escolar dos pescadores não mudou muito. Segundo os dados resultantes do recadastramento, 74,5% deles não concluíram o ensino fundamental. Por outro lado, a quantidade de mulheres que sobrevivem da pesca cresceu: são cerca de 120 mil espalhadas pelo Brasil. O estado com maior atividade pesqueira é o Pará, com 77 mil pescadores.

Pescadores profissionais e credenciados têm direito aos benefícios previdenciários, ao Seguro Defeso (salário mínimo recebido durante o período em que a atividade pesqueira está proibida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, o Ibama), além de poder participar das políticas públicas de incentivo. Com o novo recadastramento o governo deve economizar cerca de R$ 40 milhões, informou a Seap.

O ministro Altemir Gregolin, da secretaria, afirmou, em entrevista coletiva, que nos últimos 40 anos faltaram incentivos por parte do governo ao setor. Ele afirmou que a pesca é importante para a economia do país e reiterou que o recadastramento também vai servir para que o governo estabeleça novas políticas para o setor.

“Nós temos uma indústria pesqueira relativamente fértil, mas a pesca artesanal ainda responde por mais de 60% da captura e esse recadastramento mostrou isso”, disse Gregolin. Segundo ele, dados estatísticos de 2004 que mostram que mais de 500 mil toneladas de pescados provinham da pesca artesanal e 250 mil toneladas, da pesca industrial.

Fonte: Jornal Tribuna Livre Online


Comentários










Digite o código abaixo:

Trocar imagem


Essa notícia ainda não foi comentada.


« anterior [1] 2 3 4 5 6 7 8 próximo »
20/08/2019 - Parceria deve tornar Paranaíba ‘centro’ de microrregião para exames de ressonância20/08/2019 - ESTADO -João Henrique conquista novas vitórias na Assembleia Legislativa de MS20/08/2019 - ESTADO - Ministério da Saúde encaminha 20 mil doses de vacina contra sarampo para MS20/08/2019 - INTERNACIONAL - Argentina: novo ministro das Finanças prevê estabilidade do dólar20/08/2019 - POLÍTICA - Marinho: reforma da Previdência pode recuperar confiança na economia20/08/2019 - ECONOMIA - Presidente da Petrobras defende mudança na legislação do pré-sal20/08/2019 - GERAL - Nova carteira de identidade começa a ser emitida hoje em São Paulo20/08/2019 - Ministro vem a MS para reunião sobre Corredor Bioceânico na quinta-feira19/08/2019 - ESTADO - Frente fria avança em MS e Inmet faz alerta sobre queda brusca de temperatura19/08/2019 - GERAL - Paraguai destrói 9 hectares com 27 toneladas de maconha na fronteira19/08/2019 - ECONOMIA - Agropecuária nordestina ganha plano de ação para o desenvolvimento19/08/2019 - INTERNACIONAL - Hong Kong permanece sob tensão contra projeto de lei sobre extradição19/08/2019 - EDUCAÇÃO - ProUni: não matriculados têm até hoje para pedir bolsas remanescentes19/08/2019 - GERAL - Cinemas têm até janeiro para garantir acessibilidade a cegos e surdos19/08/2019 - EDITAL DE PROCLAMAS N° 259319/08/2019 - Em Paranaíba - Femuspar encerra inscrições amanhã19/08/2019 - Paranaíba - Prefeitura repassa mais de R$ 630 mil a Santa Casa19/08/2019 - Paranaíba - Rose Modesto anuncia R$1 milhão em emenda19/08/2019 - EDITAL DE PROCLAMAS N° 259217/08/2019 - Modernidade: Vários pontos da cidade devem ganhar iluminação de led