Notícias

0 2003 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 

ESTADO - Em meio a crise, Michel Temer deve fazer pronunciamento à tarde

18 de maio de 2017

1813

O presidente Michel Temer (PMDB) deve fazer um pronunciamento oficial às 15 horas (horário de MS) desta quinta-feira. O horário da fala do presidente que desde o início da noite de ontem enfrenta crise causada por delação de Joesley Batista, dono da JBS, ainda não foi confirmado pelo Planalto.

De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, Temer não conseguiu cumprir todos os compromissos previstos para hoje, mesmo querendo aparentar normalidade, o presidente se reuniu durante todo o dia com políticos e assessores.

Fontes ligadas à presidência afirmam que o presidente gostaria de ter feito o pronunciamento pela manhã, mas decidiu adiar a fala oficial para a tarde na expectativa de que o STF (Supremo Tribunal Federal) retirasse o sigilo da delação e que as gravações que flagram o presidente consentindo propina ao ex-deputado Eduardo Cunnha viessem à tona.

A delação

O jornal "O Globo" informou que as conversas para a delação dos irmãos donos da JBS começaram no final de março. Os depoimentos foram coletados do início de abril até a primeira semana de maio. O negociador da delação foi o diretor jurídico da JBS, Francisco Assis da Silva, que depois também virou delator.

 De acordo com reportagem , os donos da JBS disseram na delação à PGR que gravaram o presidente Michel Temer dando aval para comprar o silêncio do deputado cassado e ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ), depois que ele foi preso na Operação Lava Jato.

Em gravação, feita em março, o empresário diz a Temer que estava dando a Eduardo Cunha e ao operador Lúcio Funaro uma mesada para que permanecessem calados na prisão. Diante dessa informação, Temer diz, na gravação: "tem que manter isso, viu?"

Em nota, a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência disse que o presidente Michel Temer "jamais solicitou pagamentos para obter o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha. Não participou nem autorizou qualquer movimento com o objetivo de evitar delação ou colaboração com a Justiça pelo ex-parlamentar".

0004 Instituto Farmacêutico710

Fonte: Midiamax


Comentários










Digite o código abaixo:

Trocar imagem


Essa notícia ainda não foi comentada.


« anterior [1] 2 3 4 5 6 7 8 próximo »
22/08/2017 - ESTADO - Homem mata esposa a marretadas e em seguida se suicida Casal estava se separando22/08/2017 - PARANAÍBA - Prefeito Miziara pede apoio ao ministro da Educação por curso de Medicina Veterinária22/08/2017 - PARANAÍBA - Prefeitura encerra Cadastro de coletores de resíduos22/08/2017 - PARANAÍBA - Começa amanhã III Encontro de educação e Psicologia Histórico-Crítico 22/08/2017 - INTERNACIONAL - Todas as regiões de Portugal estão em alerta para risco elevado de incêndios22/08/2017 - PARANAÍBA Prefeitura se prepara para realização de um novo concurso público22/08/2017 - FUTEBOL - Barça não desiste, e Coutinho pressiona o Liverpool22/08/2017 - PARANAÍBA - Apae dá inicio a semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla22/08/2017 - PARANAÍBA - Base da PRF mudará de local22/08/2017 - ESTADO - Governador por três vezes, Pedro Pedrossian morre em casa aos 89 anos21/08/2017 - CHAMADA PÚBLICA ESCOLA ERMÍRIO LEAL GARCIA21/08/2017 - ESTADO - VÍDEO: presos do PCC dizem que execução filmada garante ‘status’ na chegada a presídio21/08/2017 - PARANAÍBA - Especialista alerta para presença da Hanseníase21/08/2017 - INTERNACIONAL - Polícia identifica o motorista da van do atentado de Barcelona21/08/2017 - PARANAÍBA - Parati solta capô e provoca acidente no Três Barras20/08/2017 - PARANAÍBA - PARANAÍBA - Mulher desaparecida já foi encontrada20/08/2017 - PARANAÍBA - Filho de 24 anos bate na mãe; pai vai separar e também é agredido20/08/2017 - PARANAÍBA - Jovem não habilitado é preso depois de fugir da polícia20/08/2017 - PARANAÍBA - Mulher desaparece e preocupa família19/08/2017 - ESTADO - Grávida é morta com cinco tiros