Notícias

0 2003 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 

ESTADO - Em meio a crise, Michel Temer deve fazer pronunciamento à tarde

18 de maio de 2017

1813

O presidente Michel Temer (PMDB) deve fazer um pronunciamento oficial às 15 horas (horário de MS) desta quinta-feira. O horário da fala do presidente que desde o início da noite de ontem enfrenta crise causada por delação de Joesley Batista, dono da JBS, ainda não foi confirmado pelo Planalto.

De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, Temer não conseguiu cumprir todos os compromissos previstos para hoje, mesmo querendo aparentar normalidade, o presidente se reuniu durante todo o dia com políticos e assessores.

Fontes ligadas à presidência afirmam que o presidente gostaria de ter feito o pronunciamento pela manhã, mas decidiu adiar a fala oficial para a tarde na expectativa de que o STF (Supremo Tribunal Federal) retirasse o sigilo da delação e que as gravações que flagram o presidente consentindo propina ao ex-deputado Eduardo Cunnha viessem à tona.

A delação

O jornal "O Globo" informou que as conversas para a delação dos irmãos donos da JBS começaram no final de março. Os depoimentos foram coletados do início de abril até a primeira semana de maio. O negociador da delação foi o diretor jurídico da JBS, Francisco Assis da Silva, que depois também virou delator.

 De acordo com reportagem , os donos da JBS disseram na delação à PGR que gravaram o presidente Michel Temer dando aval para comprar o silêncio do deputado cassado e ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ), depois que ele foi preso na Operação Lava Jato.

Em gravação, feita em março, o empresário diz a Temer que estava dando a Eduardo Cunha e ao operador Lúcio Funaro uma mesada para que permanecessem calados na prisão. Diante dessa informação, Temer diz, na gravação: "tem que manter isso, viu?"

Em nota, a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência disse que o presidente Michel Temer "jamais solicitou pagamentos para obter o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha. Não participou nem autorizou qualquer movimento com o objetivo de evitar delação ou colaboração com a Justiça pelo ex-parlamentar".

0004 Instituto Farmacêutico710

Fonte: Midiamax


Comentários










Digite o código abaixo:

Trocar imagem


Essa notícia ainda não foi comentada.


« anterior [1] 2 3 4 5 6 7 8 próximo »
24/05/2018 - ESTADO - Desabastecimento e alta de preços chegam ao consumidor no Estado23/05/2018 - PARANAÍBA - Polícia Militar de Paranaíba prende homem que ameaçava seus pais com uma arma de fogo22/05/2018 - ESTADO - Caminhoneiros retomam manifestação conta a alta do diesel, confira os pontos de bloqueio21/05/2018 - ESTADO - Policiais Militares realizam Operação no Assentamento Mutum.21/05/2018 - PARANAÍBA - Festiva das Mães no CEP/APAE21/05/2018 - EDITAL DE PROCLAMAS N° 241417/05/2018 - ESTADO - Com três mortes confirmadas em uma semana, vítimas da gripe chegam a 10 em MS16/05/2018 - “Faça Bonito”: Servidores de Inocência saem às ruas para mobilizar a população16/05/2018 - ESTADO - Mulher é encontrada decapitada em estrada de Campo Grande16/05/2018 - EDITAL DE PROCLAMAS N° 241315/05/2018 - ARTIGO - Destrinchar do seminário o trabalho à luz das novas tecnologias15/05/2018 - CONCURSO - Estado convoca 862 candidatos ao cargo de Agente de Polícia para prova prática de digitação15/05/2018 - JUSTIÇA - Integrantes de facção criminosa são condenados em mais de 135 anos de prisão em Três Lagoas15/05/2018 - EXEMPLO - Comarca de Chapadão do Sul distribui mais de R$ 300 mil a entidades sociais15/05/2018 - JUSTIÇA - Proprietário de animal deve pagar indenização milionária por acidente com motociclista15/05/2018 - PARANAÍBA - Prefeitura realiza semana de combate ao abuso sexual infantil14/05/2018 - PARANAÍBA - Prefeitura abre mais uma unidade da Farmácia Básica14/05/2018 - EDITAL DE PROCLAMAS N° 241214/05/2018 - EDITAL DE PROCLAMAS N° 240912/05/2018 - ESTADO - Padrasto estupra menina de 10 anos e a ameaça de morte