Notícias

2003 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 

POLÍTICA - TJMS aceita recurso e anula ação contra Nelsinho Trad e ex-secretário

13 de novembro de 2018

O ex-prefeito Nelson Trad Filho e o ex-secretário de Saúde de Campo Grande, Leandro Mazina, conseguiram na Justiça anular decisão que os transformou em réus em ação que apura irregularidades em licitação municipal. Os recursos ajuizados pelo ex-prefeito e ex-secretário foram aceitos por desembargadores e a decisão publicada nesta segunda-feira (12).

A decisão anulada foi emitida em maio deste ano pelo juiz David de Oliveira Gomes Filho, da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos. O magistrado concordou com denúncia apresentada pelo MP-MS (Ministério Público Estadual).

Segundo o MP, Nelsonho e Mazina teriam praticado atos de improbidade administrativa, entre os anos de 2009 e 2012, ao contratar empresa para prestar manutenção em frota da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) no modelo de licitação carta convite.

Para o MP, o correto neste caso seria promover licitação na modalidade de tomada de preço. Ao fim dos quatro anos, a empresa Thomas de Aquino Silva Júnior – ME recebeu da administração municipal montante que chegou a R$ 400 mil.

No mês seguinte à decisão, a defesa de Nelsinho e Mazina ajuizou recurso no TJMS. O agravo de instrumento se baseou no fato do juiz da primeira instância ter, supostamente, reconhecido a inexistência de indícios de improbidade. “Indicando que somente pela via da instrução processual é que seria revelada”.

Em julgamento que iniciou em setembro e só foi concluído na semana passada, os desembargadores da 3ª Câmara Cível aceitaram o recurso do ex-prefeito e ex-secretário. Os desembargadores foram contrários ao parecer do MP-MS que opinou pela improcedência do recurso.

Relator do pedido, desembargador Nélio Stábile concordou com o recurso por analisar que o recebimento da ação ocorreu sem “vislumbrar razões suficientes para recebimento da ação civil por ato de improbidade”. O voto foi seguido pelos vogais Marcos André Hanson e Fernando Mauro Marinho.

Fonte: Midia Max


Comentários










Digite o código abaixo:

Trocar imagem


Essa notícia ainda não foi comentada.


« anterior [1] 2 3 próximo »
20/02/2019 - ESTADO - Secretários de Agricultura do Codesul discutem vigilância sanitária, aftosa e leite com ministra18/02/2019 - CRIME - Agrônomo de Paranaíba é assassinado no Mato Grosso13/02/2019 - POLITICA - Deputado João Henrique fala na AL sobre alagamento da chuva em Paranaíba12/02/2019 - POLÍTICA - MS tem 2 ministros, de 22; e 3 presidentes de comissões no Senado, de 1312/02/2019 - POLÍTICA - Simone Tebet confirmada para a presidência da CCJ12/02/2019 - PREGÃO PRESENCIAL - ESCOLA ESTADUAL MANOEL GARCIA LEAL12/02/2019 - ESTADO - Assembleia recebe diretoria da Energisa para esclarecer aumento na conta12/02/2019 - ESTADO - Assembleia aprova Moção de Congratulação ao ministro Sergio Moro12/02/2019 - PARANAÍBA - Primeira chuva forte do ano mostra precariedade da infraestrutura da cidade11/02/2019 - RENOVAÇÃO DE LICENÇA DE OPERAÇÃO - INDÚSTRIA E COMERCIO DE CAFÉ MERIDIONAL LTDA11/02/2019 - ESTADO - TRE fará cadastramento biométrico obrigatório em 18 cidades de MS em 201911/02/2019 - PARANAÍBA - Através de parcerias, Santa Casa reinaugura e moderniza sala de retaguarda11/02/2019 - PARANAÍBA - Segundo ‘Verão Ativo’ tem início com disputa em várias modalidades e desafio saudável11/02/2019 - GERAL-Planalto finaliza decreto que abre caminho para documento único11/02/2019 - ESTADO-Paulo Corrêa comemora utilização de Fundo Estadual para Pagamento de Serviços Ambientais08/02/2019 - ESTADO - CCJR da Assembleia Legislativa terá reunião com a Energisa08/02/2019 - RENOVAÇÃO DE LICENÇA AMBIENTAL - J. A. COSTA JUNIOR & CIA LTDA - FILIAL07/02/2019 - ESTADO - João Henrique Catan faz seu primeiro pronunciamento na ALMS06/02/2019 - ESTADO - Em uma semana PM apreende mais de três toneladas de drogas e recupera 46 veículos05/02/2019 - GERAL - Beto discute saúde indígena com secretários do Estado e de Campo Grande