Notícias

2003 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 

JUSTIÇA - Mãe tem recurso negado por agressões e maus tratos a filho

05 de dezembro de 2018

0512201802

Por unanimidade, os desembargadores da 2ª Câmara Criminal negaram provimento a recurso de S.A.B.daM. contra sentença que a condenou a pena de um ano e três meses de detenção, 20 dias de prisão simples, além de 13 dias-multa, pela prática de agressões físicas como tapas, empurrões, beliscões e arremessos do filho de apenas um ano.

Ela recorreu, pedindo a reforma da sentença a fim de substituir a pena privativa de liberdade por restritiva de direitos, sob o argumento de que estão presentes os pressupostos do art. 44 do Código Penal.

De acordo com o processo, o delito ocorreu na cidade de Douradina, quando S.A.B.daM. estava falando ao telefone e o filho começou a chorar: ela desferiu um tapa no rosto da criança com tamanha intensidade, que chegou a derrubá-lo do sofá.

Em outro momento, a vítima começou a chorar e a ré, com o intuito de fazê-lo calar, pegou pelo braço e o arremessou contra o chão da sala da residência, feito apenas em contra piso de concreto. As ocorrências foram narradas como frequentes pelos vizinhos.

Diante das agressões, uma denúncia foi registrada no disque Direitos Humanos, onde se relatou também a negligência de obrigações da genitora como a não realização de higiene pessoal e alimentação adequada. Pelos relatos, ela alimentava a criança apenas com leite e biscoitos, quando entregava a vítima aos cuidados de terceiros para que estes o alimentassem de forma correta.

Segundo as denúncias, a mulher fazia o uso de drogas e bebidas alcoólicas, expondo o filho aos demais drogados e às substâncias. Conselheiros tutelares receberam comunicação de que a mulher teria deixado o filho aos cuidados de terceiros e foram até a residência. No local, descobriram que a criança estava com uma vizinha, que não encontrava a mãe para buscar o bebê.

Quando os conselheiros decidiram abrigar a criança e estavam deixando o local, a genitora apareceu muito alterada e começou a ofender os conselheiros, proferindo palavras de baixo calão e dizendo que não era para levarem seu filho. Como os conselheiros resolveram abrigar o menor, contra a vontade da ré, essa ficou nervosa e agressiva, sendo necessário o auxilio de policiais para contê-la.

Para o Des. Jonas Hass Silva Jr., relator do processo, embora a contravenção penal de vias de fato possa ser considerada de menor potencial ofensivo, as particularidades do caso concreto permitem concluir que houve violência por parte da agressora, sobretudo em razão da vítima ser uma criança de apenas um ano.

“Demonstrado que a infração penal foi cometida com violência, entendo ser de rigor a manutenção da sentença que indeferiu a conversão da pena privativa de liberdade por restritivas de direitos, ante a ausência dos requisitos. Ante o exposto, com o parecer, nego provimento ao recurso. É como voto”.

Processo nº 0001689-70.2014.8.12.0037

Fonte: TJ - MS


Comentários










Digite o código abaixo:

Trocar imagem


Essa notícia ainda não foi comentada.


« anterior [1] 2 3 próximo »
20/02/2019 - ESTADO - Secretários de Agricultura do Codesul discutem vigilância sanitária, aftosa e leite com ministra18/02/2019 - CRIME - Agrônomo de Paranaíba é assassinado no Mato Grosso13/02/2019 - POLITICA - Deputado João Henrique fala na AL sobre alagamento da chuva em Paranaíba12/02/2019 - POLÍTICA - MS tem 2 ministros, de 22; e 3 presidentes de comissões no Senado, de 1312/02/2019 - POLÍTICA - Simone Tebet confirmada para a presidência da CCJ12/02/2019 - PREGÃO PRESENCIAL - ESCOLA ESTADUAL MANOEL GARCIA LEAL12/02/2019 - ESTADO - Assembleia recebe diretoria da Energisa para esclarecer aumento na conta12/02/2019 - ESTADO - Assembleia aprova Moção de Congratulação ao ministro Sergio Moro12/02/2019 - PARANAÍBA - Primeira chuva forte do ano mostra precariedade da infraestrutura da cidade11/02/2019 - RENOVAÇÃO DE LICENÇA DE OPERAÇÃO - INDÚSTRIA E COMERCIO DE CAFÉ MERIDIONAL LTDA11/02/2019 - ESTADO - TRE fará cadastramento biométrico obrigatório em 18 cidades de MS em 201911/02/2019 - PARANAÍBA - Através de parcerias, Santa Casa reinaugura e moderniza sala de retaguarda11/02/2019 - PARANAÍBA - Segundo ‘Verão Ativo’ tem início com disputa em várias modalidades e desafio saudável11/02/2019 - GERAL-Planalto finaliza decreto que abre caminho para documento único11/02/2019 - ESTADO-Paulo Corrêa comemora utilização de Fundo Estadual para Pagamento de Serviços Ambientais08/02/2019 - ESTADO - CCJR da Assembleia Legislativa terá reunião com a Energisa08/02/2019 - RENOVAÇÃO DE LICENÇA AMBIENTAL - J. A. COSTA JUNIOR & CIA LTDA - FILIAL07/02/2019 - ESTADO - João Henrique Catan faz seu primeiro pronunciamento na ALMS06/02/2019 - ESTADO - Em uma semana PM apreende mais de três toneladas de drogas e recupera 46 veículos05/02/2019 - GERAL - Beto discute saúde indígena com secretários do Estado e de Campo Grande