Notícias

2003 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 

ESTADO- Produtores de MS devem atualizar dados da propriedade e do rebanho durante campanha contra aftosa

14 de maio de 2019

1401_1

A atualização atende uma das mais de cem exigências do Mapa para retirada da vacinação e reconhecimento de MS como ‘livre de febre aftosa sem vacinação’ até 2023

Campo Grande (MS) – No mesmo período em que acontece a campanha de vacinação conta a febre aftosa em Mato Grosso do Sul, os pecuaristas terão a oportunidade de atualizar o cadastro da propriedade e do rebanho, pagando uma taxa diferenciada pelo excedente, sem que seja gerado auto de infração.

Ao acessar o sistema da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro), o e-Saniagro para realizar o registro de vacinação, os pecuaristas deverão colocar em dia as informações sobre a propriedade e atualizar o número de animais que compõe o seu rebanho, seja de bovinos ou bubalinos.

Para o produtor das regiões do planalto e fronteira, a data final para realizar as ações é 31 de maio, já para os produtores da região do Pantanal o prazo se estende até 15 de junho.

A Atualização do Cadastro da Agropecuária e do Estoque de Animais Bovinos e Bubalinos atende uma das mais de cem exigências do Ministério da Agricultura para que o Estado esteja apto para retirada da vacinação contra a febre aftosa, prevista para 2021, constantes no Plano Estratégico do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa, que resultará no reconhecimento do Estado como ‘livre de febre aftosa sem vacinação’ até 2023, condição para abertura de novos mercados e consequente crescimento da economia de Mato Grosso do Sul.

Considerando que a mudança de status depende de outras ações e demandam recursos que vão além dos já destinados aos serviços de sanidade atualmente, o Governo do Estado autorizou, através da mesma lei, que os valores arrecadados com o pagamento da taxa de atualização sejam repassados para um Fundo, criado dentro dos padrões exigidos pelo Ministério.

A Reserva Financeira para as Ações de Defesa Sanitária Animal (Refasa), é um fundo estratégico com conceito mais amplo do que apenas a indenização no caso de sacrifico de animais para erradicação de doenças, que pode custear ações preventivas no processo de defesa sanitária, como a implantação de boas práticas agropecuárias, focada na defesa animal, e estruturação, realinhamento, atualização e capacitação dos servidores da Agência, a estruturação do laboratório de diagnóstico e defesa da Iagro, ou o reforço nas operações para fiscalização do trânsito em regiões específicas do Estado, proporcionando para a Agência autonomia e agilidade e, para o produtor, ainda mais segurança.

A declaração do estoque efetivo deve ser feita, por meio eletrônico, mediante acesso ao Sistema de Atenção Animal da Iagro (e-Saniagro), disponibilizado no site oficial da Agência, www.iagro.ms.gov.br.

 

Texto: Kelly Ventorim – Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro)

 

0008 el guapo 710

Fonte: Portal do MS


Comentários










Digite o código abaixo:

Trocar imagem


Essa notícia ainda não foi comentada.


« anterior [1] 2 3 4 5 6 7 8 próximo »
19/07/2019 - CHAMADA - ALTERAÇÃO DE TITULARIDADE AQUA GRANDE19/07/2019 - CHAMADA PÚBLICA DA ESCOLA ESTADUAL WLADISLAU GARCIA GOMES19/07/2019 - ESPORTE - Barcelona vai oferecer R$ 420 milhões mais dois jogadores por Neymar19/07/2019 - GERAL - Operação da Receita Federal identifica grupo que sonegava impostos19/07/2019 - POLÍTICA - Governo lista 47 ações realizadas em 200 dias de gestão 19/07/2019 - GERAL - Distribuidoras poderão vender gás de cozinha diretamente ao consumidor19/07/2019 - INTERNACIONAL - Pedidos de refúgio aumentam 6% na Alemanha19/07/2019 - EDUCAÇÃO - Canditados na lista de espera do ProUni devem comprovar informações19/07/2019 - ESTADO - Justiça concederá danos morais a paciente que aguardar mais de 60 dias por radioterapia19/07/2019 - ECONOMIA - Petrobras baixa gasolina em R$ 0,03 e diesel em R$ 0,0418/07/2019 - POLÍTICA - Anúncio sobre saques do FGTS fica para a próxima semana, diz Onyx18/07/2019 - GERAL - MP devolve à Polícia Civil inquérito sobre tragédia no Ninho do Urubu18/07/2019 - SAÚDE - Excesso de café aumenta chance de pressão alta em pessoas predispostas18/07/2019 - INTERNACIONAL - Incêndio criminoso deixa pelo menos 16 mortos no Japão18/07/2019 - ECONOMIA - Propostas de reforma tributária são convergentes, diz Guedes18/07/2019 - ESTADO - Governador sanciona lei que proíbe canudos de plástico no comércio em MS18/07/2019 - ESTADO - Governo veta projeto que proíbe condenados na lei Maria da Penha de participarem de programas habitacionais17/07/2019 - INTERNACIONAL - Governo do Uruguai assumirá setor de gás após saída da Petrobras17/07/2019 - PARANAÍBA - Miziara assina convênio de R$36 mil com a Apae17/07/2019 - PARANAÍBA - Em uma semana, 62 pessoas vão receber implantes dentários gratuitos