Notícias

2003 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 

ESTADO - Aprovado por unanimidade Projeto de Lei que protege consumidores desempregados

14 de agosto de 2019

A proposta do deputado João Henrique obriga empresas de telefonia, internet e TV por assinatura cancelarem multa contratual de fidelidade para usuários que perderam seus empregos

Os deputados da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALMS) aprovaram por unanimidade na sessão desta quarta-feira (14), em segunda votação, o Projeto de Lei 77/2019, do deputado João Henrique (PL). A proposta garante proteção extra aos consumidores, obrigando as concessionárias e operadoras dos serviços de telefonia fixa, telefonia móvel, internet e TV por assinatura a cancelarem a multa contratual de fidelidade quando o usuário comprovar que perdeu o vínculo empregatício, após a adesão do contrato.

“Com a crise econômica em que o Brasil se encontra, quem mais sofre são os consumidores que, ao ficarem desempregados e com a renda familiar reduzida, acabam endividados. A proposta é uma norma de proteção ao consumidor e que está contida na Constituição Federal”, justifica João Henrique.

Segundo o deputado, o projeto fortalece ainda a competência dos parlamentares como legisladores, podendo mudar na prática a vida dos cidadãos. “O STF vem a cada julgamento reafirmando a nossa competência concorrente. O cidadão que ver mudanças e hoje foi possível fazer isso pelos consumidores, que poderão rescindir esses contratos leoninos e abusivos sem pagar multas, quando comprovado seu estado de vulnerabilidade. A pessoa que se encontra em uma situação difícil tem o direito de ter uma economia no seu orçamento mensal. É uma lei que demonstra toda a importância do cidadão e do consumidor”, destaca.

O não cumprimento do disposto nesta lei sujeitará a concessionária infratora ao pagamento de multa correspondente a 100 (UFERMS) Unidades Fiscais Estaduais de Referência de Mato Grosso do Sul, por dia. A proposição segue agora para sanção do chefe do Poder Executivo.

 

 

Fonte: Assessoria de Comunicação


Comentários










Digite o código abaixo:

Trocar imagem


Essa notícia ainda não foi comentada.


« anterior [1] 2 3 4 5 6 7 8 próximo »
14/11/2019 - Estado - Durante a XI Cúpula do Brics, Brasil fecha acordo e vai exportar melão para China14/11/2019 - Estado - Tereza Cristina assina convênio com intuito de ampliar assistência a pequenos agricultores14/11/2019 - Estado - Educação abre seleção com 180 vagas e salários de até R$ 1,4 mil14/11/2019 - Estado - IFMS registra mais de 4 mil candidatos para Exame de Seleção14/11/2019 - Estado - Governo anuncia leilão com 44 lotes de caminhões e maquinários agrícolas14/11/2019 - Estado - Grupos de voluntariado podem se cadastrar para atuar na UFMS14/11/2019 - Estado - Mês da Consciência Negra: Festival de Cinema propõe reflexão sobre o tema14/11/2019 - Estado - Véspera de feriado será de tempo instável e chuva em todo MS14/11/2019 - Brasil - Aliança pelo Brasil, novo partido de Bolsonaro, já está nas redes sociais e tem mais de 100 mil curtidas14/11/2019 - Estado - Garotinha de 7 anos faz campanha de Natal para crianças internadas no HU14/11/2019 - GERAL - Nova vítima do rompimento da barragem de Brumadinho é encontrada14/11/2019 - PARANAÍBA - Novembro Azul: homens terão horário especial de atendimento14/11/2019 - INTERNACIONAL - Militantes em Gaza atacam Israel com foguetes após cessar-fogo14/11/2019 - Estado - Concurso: UEMS abre vagas para professores em Cassilândia e Dourados14/11/2019 - Estado - Confira abre e fecha de serviços públicos e evite correria pré-feriado14/11/2019 - Estado - Trade turístico de Corumbá, maior destino de pesca, manifesta apoio à cota zero14/11/2019 - Estado - Cerca de 1,2 mil participantes são esperados no 6º Eco Pantanal Extremo14/11/2019 - Estado - Reinaldo Azambuja participa de aberturas de Pantanal Extremo e FASP 201913/11/2019 - ESTADO - Deputado João Henrique defende a população e vota contra aumento de impostos13/11/2019 - ECONOMIA - China é o principal destino das exportações brasileiras, aponta FGV