Notícias

2003 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 

POLÍTICA - Marinho: reforma da Previdência pode recuperar confiança na economia

20 de agosto de 2019

Secretário chamou de “catástrofe” resultado do PIB nos últimos 4 anos

O secretário especial de Trabalho e Previdência do Ministério da Economia, Rogério Marinho, disse hoje (20) que a reforma da Previdência é necessária para recuperar a confiança na economia do país e assim, haver retomada do crescimento. Ele chamou de “catástrofe” o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços do país, abaixo de 1% nos últimos 4 anos.

“Não será a reforma do sistema previdenciário que vai gerar emprego, renda e oportunidades no Brasil. Mas alguma coisa se quebrou nesse país que foi a confiança das pessoas e isso temos a obrigação como sociedade de remontarmos. Essa confiança é essencial para a previsibilidade, a segurança jurídica”, disse, em audiência pública na Comissão de Constituição e Justiça do Senado.

“Acredito que o Brasil está em um momento de inflexão. Temos muitos problemas, muitas diferenças, muitas desavenças até. Mas, certamente, há uma situação que nos une que é o desejo de melhorar o país”, argumentou.

Marinho afirmou que não há registro anterior de tanta demora para a retomada do crescimento econômico do país, mesmo quando houve a quebra da bolsa de Nova York de 1929, problemas da década de 80 ou cíclicos da economia mundial que afetaram o país. “Há quatro anos estamos crescendo a menos de 1%. Não existe registro na nossa histórica econômica dos últimos 100 anos de uma catástrofe dessa proporção”, enfatizou.

Marinho disse que, após a tramitação da proposta de reforma na Câmara dos Deputados, a previsão de economia com as mudanças será de R$ 933,5 bilhões em 10 anos. No último dia 7, a Câmara dos Deputados concluiu a votação da reforma e o texto seguiu para o Senado.

O secretário destacou que o sistema atual de Previdência “é injusto porque poucos ganham muito e muitos ganham pouco e ele é insustentável ao longo do tempo”. Ele citou dados demográficos para explicar a necessidade da reforma. Segundo ele, o Brasil está envelhecendo muito rapidamente. Em 1980, o número de pessoas em idade ativa (15 a 64 anos) em relação a cada idoso (a partir de 65 anos) era 14. Essa relação caiu para 11,5, em 2000 e a previsão é que chegue a 7 em 2020 e a 2,35 em 2060.

 

Fonte: Agência Brasil


Comentários










Digite o código abaixo:

Trocar imagem


Essa notícia ainda não foi comentada.


« anterior [1] 2 3 4 5 6 7 8 próximo »
18/09/2019 - GERAL - Funcionários dos Correios suspendem greve18/09/2019 - ECONOMIA - ANP diz que está atenta a cobranças abusivas de combustíveis18/09/2019 - EDUCAÇÃO - Parceria com Suécia estimula participação de meninas na área de exatas18/09/2019 - EDITAL DE PROCLAMAS N° 260218/09/2019 - Estado - Detran-MS explica sobre as novas regras para obter a Autorização para Conduzir Ciclomotor18/09/2019 - Estado - Depois de calor recorde, estiagem pode bater média histórica dos últimos dez anos em MS18/09/2019 - Estado - Governo Presente desembarca na região Norte nesta quinta18/09/2019 - Estado - Bancada federal de MS quer destravar investimentos para implantação da Rota Bioceânica 17/09/2019 - EDITAL DE PROCLAMAS N° 260117/09/2019 - “Precisamos desjudicializar e os Cartórios são a solução para isso”, defende senadora Soraya Thronicke.17/09/2019 - POLÍTICA - Governo reduz tarifa de importação de equipamentos médicos17/09/2019 - EDITAL DE PROCLAMAS N° 260017/09/2019 - Estado - Incêndio em Refúgio Caiman começa a diminuir após seis dias17/09/2019 - Estado - Delcídio está pronto para disputar, diz Roberto Jeferson sobre candidatura em Campo Grande17/09/2019 - Estado - Campo Grande adia licitação e vai prorrogar contratos de R$ 44 milhões do tapa-buraco17/09/2019 - Estado - BID quer firmar novas parcerias com Mato Grosso do Sul17/09/2019 - Estado - Semana Nacional de Trânsito terá simuladores de embriaguez e impacto no Estado17/09/2019 - Estado - Atendimento aos migrantes fica mais ágil com sistema desenvolvido por servidores16/09/2019 - INTERNACIONAL - Ataques na Arábia Saudita provocam alta nos preços do petróleo16/09/2019 - Deputado João Henrique participa de Caminhada da Inclusão