Notícias

2003 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 

INTERNACIONAL - Justiça do Japão absolve 3 ex-executivos da Usina Nuclear Fukushima 1

19 de setembro de 2019

Um tribunal japonês decidiu pela inocência de três ex-executivos da Companhia de Energia Elétrica de Tóquio acusados de negligência no acidente nuclear de 2011 na usina nuclear Fukushima 1.

O ex-presidente do conselho de administração da Tepco, Tsunehisa Katsumata, e dois ex-vice-presidentes da empresa, Ichiro Takekuro e Sakae Muto, foram inocentados pelo Tribunal Distrital de Tóquio das acusações de negligência profissional seguida de morte e lesão corporal. Todos os três negaram as acusações e se declararam inocentes.

Promotores públicos haviam decidido não denunciar os três em 2013, mas um painel de cidadãos selecionados aleatoriamente votou posteriormente para que eles fossem a julgamento, levando à denúncia obrigatória por advogados indicados pelo Tribunal em 2016.

As audiências tiveram início no Tribunal Distrital de Tóquio em junho de 2017, e 37 sessões foram realizadas.

Os advogados nomeados pelo Tribunal, que exerceram a função de promotores, pediram penas de 5 anos de prisão. Eles alegaram que os três executivos poderiam ter previsto o grande tsunami após subordinados terem apresentado cálculos indicando que um desastre do gênero poderia atingir a usina. Os advogados disseram que os executivos deveriam ter optado por desativar os reatores.

Os três acusados disseram que o fundamento dos cálculos não era confiável, e que seguiram passos racionais ao delegar a questão à Sociedade de Engenheiros Civis do Japão para análise. Eles argumentaram que não poderiam ter antecipado ou previsto o acidente.

Ex-moradores
Uma das autoras de uma ação contra a Companhia de Energia Elétrica de Tóquio por negligência criminal disse que nunca pensou que o tribunal iria inocentar os três ex-funcionários da empresa sendo julgados.

Saeko Uno faz parte do grupo de civis que deu entrada na ação contra a Tepco. A ex-moradora de Fukushima tem morado em Kyoto desde o acidente nuclear de 2011.

Em meio a lágrimas, ela declarou que nunca iria aceitar a decisão e que continuaria a lutar contra a Tepco para ajudar a fazer do Japão um país do qual seus filhos possam se orgulhar.

Outra participante do grupo, Keiko Sasaki, disse acreditar que o veredito foi tendencioso e em favor da Tepco.

Segundo ela, a decisão não leva em consideração que o acidente nuclear resultou na morte de 44 pacientes acamados de um hospital próximo entre muitas outras fatalidades, além de deixar muitos moradores que tiveram de evacuar a área sofrendo por anos.

Sasaki disse sentir que a justiça não foi feita e que desejava que o tribunal tivesse sido imparcial.

Tepco
A companhia de energia elétrica de Tóquio (Tepco) afirmou, depois da decisão sobre o acidente em Fukushima, que vai trabalhar de forma resoluta para reforçar as medidas de segurança de suas usinas nucleares.

A empresa afirmou, na quinta-feira (19), que está ciente de que um veredito foi proferido em relação ao julgamento de responsabilidade criminal de 3 de seus ex-executivos, mas que vai se abster de comentar o caso.

A Tepco disse que, em consideração à reconstrução de Fukushima, a firma fará o melhor possível com toda sinceridade em relação às questões de indenizações, desativação de reatores e trabalhos de descontaminação, ao mesmo tempo em que reforça as medidas de segurança da usina nuclear.

*Emissora pública de televisão do Japão.

 

Fonte: Agência Brasil


Comentários










Digite o código abaixo:

Trocar imagem


Essa notícia ainda não foi comentada.


« anterior [1] 2 3 4 5 6 7 8 próximo »
03/06/2020 - POLICIAL - Mulher dá entrada em hospital com facada no pescoço e jovem é preso em flagrante03/06/2020 - POLICIAL - Professor é acusado de pedofilia em grupo de WhatsApp após colega ter número clonado03/06/2020 - POLICIAL - Mulher é agredida a socos e puxões de cabelo na frente de filho de 4 anos após de cobrar pensão03/06/2020 - POLICIAL - Mãe corre do filho armado com faca após discussão 03/06/2020 - POLICIAL - Trapalhão derruba parceiro da garupa e depois cai ao tentar fugir da PM03/06/2020 - ESTADO - Coronavírus se espalha: MS tem recorde com 156 novos casos em 24 horas e 1.802 positivos03/06/2020 - NACIONAL - Em dia de conscientização, médicos alertam sobre obesidade infantil03/06/2020 - POLICIAL - Trauma: Crianças que estavam em casa onde mãe foi morta não conseguem dormir03/06/2020 - POLICIAL - Mãe é suspeita de forçar menina de 6 anos a participar de sessões de estupro com padrasto03/06/2020 - POLICIAL - MPMS ingressa com ação contra volta às aulas de rede particular em cidade de MS03/06/2020 - POLICIAL - 4 anos atrás, procurador aposentado do MPMS condenado por homicídio era preso por estupro03/06/2020 - POLÍTICA - Caixa libera hoje saque da 2ª parcela dos R$ 600 para nascidos em abril03/06/2020 - ESTADO - MS tem 1.646 casos confirmados de coronavírus e Dourados assume como foco da pandemia02/06/2020 - ESTADO - Sancionada lei que proíbe limitação de tratamentos pelos planos de saúde02/06/2020 - ESTADO - Ampasul doa mil litros de leite para entidades do MS02/06/2020 - ESTADO - Suinocultores de MS doam para campanha contra o Covid-1902/06/2020 - PARANAÍBA - Usuário de drogas é preso após agredir homem com mordidas em avenida02/06/2020 - PARANAÍBA - Homem ameaça policiais com facão e acaba baleado na mão02/06/2020 - PARANAÍBA – Câmara aprova abertura de crédito de quase R$ 2 mi para prefeitura02/06/2020 - POLICIAL - Preso por estupro é flagrado ao mandar vídeos pornográficos a crianças