Notícias

2003 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 

Ativistas do Greenpeace são presos em protesto no Palácio do Planalto

23 de outubro de 2019

 

O Greenpeace realizou protesto na manhã desta quarta-feira, 23, em frente ao Palácio do Planalto, em Brasília, contra a política ambiental do governo Jair Bolsonaro (PSL). Os manifestantes colocaram tinta preta no asfalto para simbolizar o óleo derramado nas praias do Nordeste. Também espalharam madeira queimada, que teria sido recolhida de locais de extração ilegal na Amazônia.

Segundo a organização não governamental (ONG), 17 ativistas foram detidos pela Polícia Militar do Distrito Federal e levados à delegacia. O Greenpeace havia informado anteriormente que foram 23 presos, mas corrigiu o número.

Em frente ao Planalto, foram postas placas com as mensagens “Pátria queimada, Brasil”, “Um governo contra o meio ambiente” e “Brasil manchado de óleo”.

O protesto mobilizou tropas da PM, além da equipe de segurança do Palácio do Planalto. O trânsito em frente à sede do governo foi bloqueado.

Segundo o Greenpeace, a tinta utilizada é uma mistura não tóxica de tapioca maisena e anilina.

Por volta de 9h45, a entidade aceitou levar os manifestantes para o outro lado da via e liberar o tráfego para carros em frente ao Planalto. Mas disse que manteria a instalação com tinta e madeira.

“Esse protesto é contra a política ‘antiambiental’ e de desmonte da gestão e proteção ambiental promovida por este governo”, disse Thiago Almeida, porta-voz de clima e energia do Greenpeace

O governo Bolsonaro tenta contornar críticas sobre a demora para agir contra o avanço do óleo. Na segunda-feira, 21, o presidente em exercício, general Hamilton Mourão (PRTB), anunciou que o Exército reforçaria a limpeza das praias e admitiu que a medida era uma forma de dar “mais visibilidade” às ações do governo.

“O governo precisa colocar em prática de maneira efetiva e eficiente o plano nacional de contingência, que tanto demorou para acionar. E, claro, encontrar o ponto de origem para procurar causa e punir”, disse o porta-voz do Greenpeace.

O protesto foi feito durante viagem do presidente Bolsonaro à Ásia. O general Mourão está no Palácio do Planalto. Segundo os manifestantes, o protesto sem a presença de Bolsonaro foi uma coincidência.

Em nota, a Polícia Militar do Distrito Federal informou que cerca de 30 ativistas participaram do protesto e levaram troncos de árvores e tinta preta misturada com óleo e amido de milho para frente do Palácio do Planalto.

“Os manifestantes foram encaminhados à 5ª DP e poderão responder pela Lei 9.0605/98, a qual dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente”, diz a nota.

O presidente em exercício, Hamilton Mourão, ironizou o protesto do Greenpeace em frente ao Palácio do Planalto. “Vou convidar o Greenpeace para ajudar a recolher o óleo lá (no Nordeste) em vez de jogar aqui”, disse Mourão.

O general declarou não ser contra protestos, mas defendeu limites para não atrapalhar o tráfego de carros. “Democracia é isso. Única coisa que penso é que poderia fazer protesto sem bloquear o trânsito”, disse.

Salles: ‘ecoterroristas’

Nas redes sociais, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, criticou a ação do Greeapeace.

“Não bastasse não ajudar na limpeza do petróleo venezuelano nas praias do Nordeste, os ecoterroristas ainda depredam patrimônio público”, escreveu Salles.

O vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (PSC), filho do presidente, também ironizou o protesto.

“Nunca se importaram com o que dizem se importar realmente. Se animam somente com outra coi$a e estão dificultando para eles! Fácil entender tudo que está acontecendo nesse caso”, publicou o filho de Bolsonaro. 

 

Fonte: Midia Max


Comentários










Digite o código abaixo:

Trocar imagem


Essa notícia ainda não foi comentada.


« anterior [1] 2 3 4 5 6 7 8 próximo »
26/05/2020 - PARANAÍBA – Após término com namorada, adolescente agride e ameaça mãe de morte26/05/2020 - POLICIAL - Idoso é agredido a pauladas e acusado de estuprar ovelha após aliciar garoto e não pagar por sexo26/05/2020 - ESTADO - Atinge 1,1 mil casos de coronavírus e já tem 50 pacientes internados26/05/2020 - EDITAL DE PROCLAMAS N°268226/05/2020 - COVID-19 - Saúde informa 18º óbito por coronavírus em Mato Grosso do Sul26/05/2020 - POLICIAL - Mulher denuncia família que a maltrata e obriga a morar em banheiro26/05/2020 - ESTADO - Prefeitos de cidades ‘teimosas’ resistem a lockdown que Governo de MS estuda para frear surtos de coronavírus26/05/2020 - POLICIAL - Quadrilha presa com 3,4 toneladas de maconha usava oficina como depósito26/05/2020 - EDITAL DE PROCLAMAS N° 268026/05/2020 - POLICIAL - Como o namoro de 2 anos levou Katiuce à morte com 18 facadas26/05/2020 - POLICIAL - Dois são presos quando tentavam jogar drogas e celulares para dentro de presídio25/05/2020 - PARANAÍBA - Adolescente foge após ser flagrado invadindo residência no jardim Primavera25/05/2020 - PARANAÍBA – Jovem de 20 anos faz festa com som alto e convidados e é levada para delegacia25/05/2020 - PARANAÍBA – Mulher volta de viagem e descobre que casa foi invadida e que a TV foi levada25/05/2020 - PARANAÍBA - PARANAÍBA – Mulher se nega a praticar relações sexuais com namorado e acaba sendo agredida25/05/2020 - POLICIAL - Mulher é submetida a quase uma hora de agressões e ameaças de morte pelo ex-marido25/05/2020 - POLICIAL - Mulher é presa por matar o sobrinho com tiro na cabeça após ele ameaçar a avó25/05/2020 - ESTADO - Em novo recorde, MS tem mais 99 doentes em 24 horas e atinge 1023 casos de coronavírus25/05/2020 - ESTADO - Com 5ª maior incidência de coronavírus do Brasil, MS terá lockdown severo em cidades ‘teimosas’25/05/2020 - EDITAL DE PROCLAMAS N°2681