Notícias

2003 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 

Estado : Operação Piracema: pesca está proibida; PMA usará drones e policiais à paisana

05 de novembro de 2019

 

Campo Grande (MS) – Desde a zero hora desta terça-feira (5.11), a pesca em todos os rios que cortam o território de Mato Grosso do Sul está proibida. Começou o período de defeso para a proteção da piracema, o período reprodutivo da maioria das espécies de peixes das duas bacias que cortam o Estado (Paraná e Paraguai). O defeso se estende até o dia 28 de fevereiro de 2020, quando estará em vigor a Cota Zero.

Durante a Piracema, haverá apenas a pesca de subsistência e a científica, devidamente autorizada, bem como de peixes exóticos e não nativos nos lagos das Usinas do rio Paraná. A pesca de subsistência é permitida apenas para moradores das barrancas dos rios, que sobrevivem da pesca. A família pode retirar um exemplar ou até três quilos de peixes ao dia, para consumo próprio, sendo proibida a venda.

De acordo com o tenente coronel Edmilson Queiroz, a Polícia Militar Ambiental (PMA) irá monitorar os cardumes, principalmente nos pontos em que estão mais vulneráveis à pesca predatória, como cachoeiras e corredeiras, inclusive com a instalação de postos avançados, com policiais 24 horas. A intenção é manter os peixes vivos nos rios para que possam se reproduzir e manter os estoques pesqueiros.

Drones e policiais à paisana

Policiais do setor de inteligência à paisana também vão atuar e identificar quem praticar a pesca ilegal. Drones serão usados para acompanhar os cardumes, evitar pesca e identificar pescadores ilegais e embarcações utilizadas. Mesmo se o pescador conseguir fugir do local, após ser identificado irá responder pelo crime ambiental.

Utilizando embarcações, a PMA também reforçará a fiscalização preventiva e repressiva nas áreas de fronteira com Paraguai e Bolívia e na divisa com o estado de Mato Grosso, no Pantanal. Na Operação Piracema 2018-2019 foram autuadas 39 pessoas, 319 quilos de pescado apreendido e aplicadas R$ 41,3 mil em multas.

Cota Zero

A cota zero para a pesca amadora tem o objetivo de recuperar os estoques pesqueiros. A proibição vale para o transporte do pescado. Após o fim do defeso, em 28 de fevereiro de 2020, o pescador poderá fazer a prática do “pesque e solte” e até consumir o pescado na beira do rio. Mas se quiser levar um peixe para casa, deverá adquirir um peixe no comércio varejista e levar a nota fiscal e a guia de controle.

 

Fonte: Portal do MS


Comentários










Digite o código abaixo:

Trocar imagem


Essa notícia ainda não foi comentada.


« anterior [1] 2 3 4 5 6 7 8 próximo »
14/11/2019 - Estado - Durante a XI Cúpula do Brics, Brasil fecha acordo e vai exportar melão para China14/11/2019 - Estado - Tereza Cristina assina convênio com intuito de ampliar assistência a pequenos agricultores14/11/2019 - Estado - Educação abre seleção com 180 vagas e salários de até R$ 1,4 mil14/11/2019 - Estado - IFMS registra mais de 4 mil candidatos para Exame de Seleção14/11/2019 - Estado - Governo anuncia leilão com 44 lotes de caminhões e maquinários agrícolas14/11/2019 - Estado - Grupos de voluntariado podem se cadastrar para atuar na UFMS14/11/2019 - Estado - Mês da Consciência Negra: Festival de Cinema propõe reflexão sobre o tema14/11/2019 - Estado - Véspera de feriado será de tempo instável e chuva em todo MS14/11/2019 - Brasil - Aliança pelo Brasil, novo partido de Bolsonaro, já está nas redes sociais e tem mais de 100 mil curtidas14/11/2019 - Estado - Garotinha de 7 anos faz campanha de Natal para crianças internadas no HU14/11/2019 - GERAL - Nova vítima do rompimento da barragem de Brumadinho é encontrada14/11/2019 - PARANAÍBA - Novembro Azul: homens terão horário especial de atendimento14/11/2019 - INTERNACIONAL - Militantes em Gaza atacam Israel com foguetes após cessar-fogo14/11/2019 - Estado - Concurso: UEMS abre vagas para professores em Cassilândia e Dourados14/11/2019 - Estado - Confira abre e fecha de serviços públicos e evite correria pré-feriado14/11/2019 - Estado - Trade turístico de Corumbá, maior destino de pesca, manifesta apoio à cota zero14/11/2019 - Estado - Cerca de 1,2 mil participantes são esperados no 6º Eco Pantanal Extremo14/11/2019 - Estado - Reinaldo Azambuja participa de aberturas de Pantanal Extremo e FASP 201913/11/2019 - ESTADO - Deputado João Henrique defende a população e vota contra aumento de impostos13/11/2019 - ECONOMIA - China é o principal destino das exportações brasileiras, aponta FGV