Notícias

2003 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 

ESPORTE - Cruzeiro perde para o Vasco em São Januário e se afunda na zona de rebaixamento

03 de dezembro de 2019

 

A tentativa do Cruzeiro de escapar do rebaixamento no Campeonato Brasileiro se tornou mais complicada nesta segunda-feira. Em São Januário, na conclusão da 36ª rodada, perdeu por 1 a 0 para o Vasco, que marcou com Guarín logo nos minutos iniciais. Assim, o time mineiro não depende mais das suas forças para evitar a queda.

A derrota manteve o Cruzeiro com 36 pontos, na 17ª colocação, a dois do Ceará, o primeiro clube fora da zona de rebaixamento. Como Avaí e Chapecoense já caíram, as duas quedas restantes estão entre o clube mineiro, o cearense e o CSA, que está com 32 e chances remotas de escapar da degola.

O Cruzeiro voltará a jogar na quinta-feira, quando vai visitar o Grêmio. Já no domingo, encerrará a sua participação no Brasileirão contra o Palmeiras, no Mineirão. Mas corre o risco de cair ainda no meio de semana.

A vitória levou o Vasco aos 47 pontos, em 12º lugar, próximo da classificação à Copa Sul-Americana de 2020. Nas rodadas finais, o time visitará o Bahia, na Fonte Nova, e receberá a Chapecoense, domingo.

O JOGO – Com São Januário lotado pelo seu torcedor, o Vasco não se importou com a tensão do Cruzeiro, que estreou o técnico Adilson Batista. Ainda que o início da partida tenha sido marcada por alguns lances ríspidos, logo se impôs e abriu o placar na sua primeira oportunidade. Foi aos nove minutos, quando Andrey, a surpresa na escalação do técnico Vanderlei Luxemburgo, arrancou em contra-ataque e rolou Guarín, que chutou forte e rasteiro da grande área, fazendo 1 a 0.

O Vasco tinha a partida sob controle e a sua situação poderia ter ficando ainda melhor quando o árbitro Wilton Pereira Sampaio marcou pênalti para a equipe carioca após disputa de Marrrony com Cacá. Mas quando Pikachu já estava preparado para executar a cobrança, o lance foi revisado no VAR, com o pênalti sendo cancelado.

O alívio parece ter dado um respiro ao Cruzeiro, que, mesmo desorganizado, cresceu no fim do primeiro tempo e teve duas oportunidades para empatar o jogo. Na primeira delas, aos 34 minutos, Joel não conseguiu completar para as redes um chute cruzado de Ederson. Já aos 40, Ariel Cabral cabeceou com perigo e para fora após cobrança de escanteio de Egídio.

A reação no fim do primeiro tempo não evitou que Adílson mudasse o time após o intervalo, com as entradas de Fred e Marquinhos Gabriel nos lugares de Ederson e Joel. Só que o time seguiu tendo dificuldades, tomando decisões erradas, pelo nervosismo dos seus jogadores.

O Cruzeiro, eventualmente, conseguia chegar com perigo, como em um cabeceio de Fred defendido por Fernando Miguel aos 14 minutos, e em uma perigosa cobrança de falta de Egídio aos 20.

Para isso, também pesava a queda de rendimento do Vasco, especialmente na marcação do seu meio-campo, que dava mais espaços, embora, quando tinha a posse de bola, Guarín distribuía o jogo com qualidade, o que rendia chances eventuais. Só que o recuo do time da casa rendeu pressão do time mineiro nos minutos finais.

Na melhor chance, aos 40, Fred recebeu na área, girou deu passe para Marquinhos Gabriel, que chutou mal e cruzado. Ezequiel ainda se jogou na direção da bola para tentar desviá-la, mas não teve êxito. Assim, o Cruzeiro se afundou na zona de rebaixamento do Brasileirão.

FICHA TÉCNICA

VASCO 1 x 0 CRUZEIRO

VASCO – Fernando Miguel; Yago Pikachu, Henríquez, Leandro Castan e Henrique; Richard (Fellipe Bastos), Guarín e Andrey; Rossi, Ribamar (Tiago Reis) e Marrony (Bruno Gomes). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

CRUZEIRO – Fábio; Orejuela, Cacá, Léo e Egídio; Henrique, Ederson (Marquinhos Gabriel) e Ariel Cabral; Pedro Rocha (Ezequiel), Joel (Fred) e David. Técnico: Adilson Batista.

GOL – Guarín, aos nove minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO – Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO).

CARTÕES AMARELOS – Richard, Ederson, Rossi, Guarín, Marquinhos Gabriel e Fred.

RENDA – R$ 567.032,00.

PÚBLICO – 19.314 pagantes (19.796 presentes).

LOCAL – São Januário, no Rio (RJ).

Fonte: Midia Max


Comentários










Digite o código abaixo:

Trocar imagem


Essa notícia ainda não foi comentada.


« anterior [1] 2 3 4 5 6 7 8 próximo »
07/07/2020 - POLICIA - Homem é preso por matar bebê de 2 meses após descobrir que não era sua filha biológica07/07/2020 - POLÍCIA - Homem se nega a manter relações sexuais com ‘Boy’ e acaba esfaqueado na madrugada07/07/2020 - POLÍCIA - Filho ameaça a própria mãe com faca, se machuca ao fugir e termina preso em MS07/07/2020 - CORONAVÍRUS - Brasil tem 65,4 mil mortes causadas pela covid-1906/07/2020 - PARANAIBA - Prefeitura anuncia contratação de empresas para variados produtos e serviços06/07/2020 - PARANAÍBA - Homem abastece e foge sem pagar por combustível06/07/2020 - PARANAÍBA - Polícia atende caso de agressão entre mãe e filha no Santo Antônio06/07/2020 - POLÍCIA - Na primeira metade do ano, 22 mulheres foram mortas de forma violenta em MS06/07/2020 - POLÍCIA - Após se afogar em piscina, criança de 3 anos morre06/07/2020 - POLÍCIA - Após agredir namorada, homem parte para cima de PM e é contido a tiros de borracha06/07/2020 - CORONAVÍRUS - MS registra mais 179 casos e 4 quatro mortes por coronavírus; maior parte das notificações continua em Campo Grande05/07/2020 - Sertanejo Davi, da dupla com Durval, morre aos 63 anos em hospital de Campinas05/07/2020 - DOURADOS - Funcionário matou secretário após ser demitido por não usar máscara, diz irmã04/07/2020 - CORONAVÍRUS - Urgente Lacen confirma terceira morte por Covid-1904/07/2020 - POLÍCIA - Com transmissão ao vivo, policial mata filhos, sogros e cunhadas na fronteira04/07/2020 - POLÍTICA - Nascidos em novembro e dezembro recebem parcela do auxílio emergencial neste sábado04/07/2020 - POLÍCIA - Preso sobe em telhado para pegar ‘encomenda’ de drogas, cai e se machuca04/07/2020 - POLÍCIA - Mãe é denunciada por maus-tratos e criança é encontrada sem roupas em casa03/07/2020 - Chef Gabriela Isidro ensina a fazer um SPAGHETTI ALLA MATRICIANA03/07/2020 - POLÍTICA - Não podemos continuar por muito tempo com auxílio emergencial, diz Bolsonaro