Notícias

2003 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 

ESTADO - Derrota governista: Poderes se unem e ‘retalham’ PEC de Reinaldo que tira direitos

03 de dezembro de 2019

 

Representantes dos Poderes Legislativo, Judiciário, Ministério Público e Tribunal de Contas do Estado se uniram contra a PEC 07/2019, enviada enviada pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) alterando o regime de previdência dos servidores estaduais.  Ofício protocolado na ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) no final da tarde de segunda-feira (02) lista pelo 11 alterações substanciais que precisam ser feitas na proposta, sob o risco de causar insegurança jurídica que poderia levar ao ‘colapso’ das instituições.

O documento é assinado pelo presidente do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), desembargador Paschoal Carmello Leandro; presidente do TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado); pelo PGJ (Procurador-Geral de Justiça) do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), Paulo Cézar dos Passos; e pelo presidente da ALMS, deputado estadual Paulo Corrêa (PSDB).

Ele foi anexado ao SGPL (Sistema Gestor do Processo Legislativo) no final da tarde, após o horário para o qual estava agendada reunião de Reinaldo com os representantes dos Poderes, e conta com carimbo de recebido pelo gabinete do governador. 

No texto, são apontadas sugestões de alterações, supressões e acréscimos à proposta original que, segundo o governador, não tinha nenhuma diferença daquilo que foi aprovado pelo Governo Federal na Reforma da Previdência.

Para os representantes dos Poderes, entretanto, há pontos que não têm simetria nem com o texto aprovado e nem com a Constituição Federal. É o caso do § 21 do artigo 31-B da PEC que, segundo eles, não encontra paralelo com outra legislação. “Além disso, viola importante compromisso firmado após ampla discussão definitiva entre todos os Poderes e instituições autônomas do Estado”, aponta trecho do documento.

Foi ressaltado que a legislação estadual dispõe que a atribuição para decisão final quanto à concessão, pagamento ou manutenção de benefícios previdenciários caberá à chefia de cada uma delas. Já a proposta de Reinaldo quer centralizar a previdência de todos os poderes, órgãos, autarquias, fundações e entidades em uma única unidade gestora. Também foi questionada a elevação de aposentadoria compulsória de 70 para os 75 anos. O ofício busca ainda assegurar à magistratura as garantias previstas na Constituição, por se tratar de carreira de caráter nacional.

Na análise da PEC de Reinaldo, os Poderes apontam parágrafos que segundo eles vão além do proposto na PEC 103/2019, que alterou a previdência social no País, e seguem propostas que ainda nem sequer foram aprovadas pelo Congresso Nacional.

“Essas considerações determinam, sem nenhuma dúvida, o colapso das instituições, pelo que é imperioso recomendar a supressão desses dispositivos até que estudos definitivos e aprofundados da real condição do RPPS (Regime Próprio de Previdência Social) quanto a cada um dos órgãos e Poderes possam indicar alternativas viáveis para a resolução do problema previdenciário, para se estabelecer um quantitativo que não inviabilize o funcionamento destes”, aponta o documento.

Fonte: Midia Max


Comentários










Digite o código abaixo:

Trocar imagem


Essa notícia ainda não foi comentada.


« anterior [1] 2 3 4 5 6 7 8 próximo »
13/12/2019 - ESTADO - Indígena é preso após polícia flagrar plantação de maconha em aldeia13/12/2019 - ESTADO - Justiça Federal vai decidir destino de empresário ligado a esquema de milícia13/12/2019 - ESTADO - Aprovada: confira o que muda na aposentadoria dos servidores com a PEC de Reinaldo13/12/2019 - ESTADO - IFMS oferece 670 vagas em cursos gratuitos de Inglês, Espanhol e Libras13/12/2019 - NACIONAL - Filha de Lula é nomeada em gabinete no Senado13/12/2019 - NACIONAL - Bolsonaro: coloco no ‘pau de arara’ ministros que se envolverem em corrupção12/12/2019 - EDITAL DE PROCLAMAS N° 263311/12/2019 - ESTADO - LOA de 2020 é aprovada pelos deputados de MS com 136 emendas11/12/2019 - ESTADO - Operação Vila Brasil: Gaeco cumpre mandados para investigar peculato e fraude em MS11/12/2019 - FAMOSOS - Claudia Rodrigues manda recado para fãs e desmente boatos de morte11/12/2019 - ESTADO - Confira mudanças na previdência de MS após PEC aprovada com nova emenda11/12/2019 - NACIONAL - Com abertura do mercado, algum efeito colateral acontece no Brasil, diz Bolsonaro11/12/2019 - NACIONAL - MEC amplia carga horária EAD de cursos superiores presenciais para até 40%10/12/2019 - EDITAL DE PROCLAMAS N° 263510/12/2019 - ESTADO - Com máxima de 32°C chuvas continuam nesta terça-feira em MS10/12/2019 - ESTADO - Leilão da MS-306 mostra confiança do capital privado no Estado, destaca Reinaldo Azambuja10/12/2019 - ESTADO - Alerta de tempestade é emitido para 58 cidades de Mato Grosso do Sul09/12/2019 - ESTADO - R$ 152 milhões: Justiça mantém investigação da Polícia Federal sobre propina no Detran-MS09/12/2019 - ESTADO - Muitas serão acatadas, adianta Reinaldo sobre emendas à PEC da Previdência09/12/2019 - ESTADO - Médica que não comparecia a plantões no HU de Dourados terá que devolver R$ 77,5 mil