Notícias

2003 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 

POLÍCIA - Fazendeiro de MS herdou rotas de narcotráfico do PCC após morte do sogro

05 de dezembro de 2019

 

Preso em casa nesta quarta-feira (4), em São José do Rio Preto (SP), o empresário Rubens de Almeida Salles Netto herdou o comando do tráfico internacional de drogas do sogro. Rubens tem fazendas e empresas em Mato Grosso do Sul, por onde passava a cocaína trazida da Bolívia e levada até o porto de Santos (SP), onde embarcava rumo à Europa.

Conforme o delegado da Polícia Federal, Fabrizio Galli, Rubens se apresentava como empresário em Mato Grosso do Sul e aqui tinha fazendas, possivelmente utilizadas para o tráfico de drogas. O empresário assumiu o tráfico internacional de drogas após a morte do sogro, que já tinha sido preso em 2010 na Operação Deserto e faleceu anos depois.

A princípio o empresário teria ligação com o PCC (Primeiro Comando da Capital), conforme afirmado pela Polícia Federal. Como a produção e venda de cocaína originária da Bolívia é comandada pela facção, bem como o porto de Santos (SP), o nome de Rubens foi prontamente ligado à facção criminosa.

A Operação Voo Baixo teve início em 2018, quando a FAB (Força Aérea Brasileira) abateu uma aeronave que tinha acabado de cruzar a fronteira entre Bolívia e Mato Grosso do Sul. Na ocasião meia tonelada de cocaína foi apreendida e desde então, 2,6 toneladas já foram apreendidas pela Polícia Federal nas investigações.

A partir da apreensão de documentos, a PF chegou ao nome de Rubens, por meio de manuscritos. É investigado se a organização criminosa também lavava dinheiro, já que a maioria tinha empresas de fachada, para justificarem ganhos do tráfico de drogas. Ao todo foram cumpridos 33 mandados de busca e apreensão e 22 pessoas já foram presas nas investigações, sendo 11 detidas em flagrante nesta quarta-feira.

Rubens era responsável pela tratativa com os traficantes bolivianos. Ele negociava a compra da droga e se encarregava de atravessar o entorpecente pelo país, chegando ao porto de Santos e de lá partindo para a Europa. Segundo o delegado Fabrizio Galli, no Brasil o valor da cocaína aumenta 300% e na Europa pode ter valor 5.000% maior.

A polícia de Mato Grosso do Sul trata o quilo da cocaína pura com valor estimado em R$ 25 mil, o que resulta em mais de R$ 1 milhão por quilo na Europa. Conforme a Polícia Federal, toda a cocaína saía da Bolívia em pequenos aviões particulares, pousando em pistas clandestinas em propriedades rurais de Mato Grosso do Sul.

A droga era armazenada em galpões e levada via meio terrestre, carros ou caminhões, até o interior de São Paulo. De lá, era levada para Santos (SP), de onde embarcava para o exterior. Foi apurado que a organização criminosa movimentava mais de 1,5 tonelada de cocaína por mês, o que poderia resultar em mais de R$ 1 bilhão em lucro ao PCC.

Operação Voo Baixo

O nome da operação faz alusão ao modo como os aviões de pequeno porte voam, para não serem identificados ou constarem nos radares da FAB. Em Mato Grosso do Sul foram cumpridos três mandados em Coxim e dois em Três Lagoas. Também foram feitas ações em cidades de São Paulo, Bahia e Santa Catarina e a Polícia Federal já apreendeu 15 aeronaves e solicitou o sequestro de imóveis, entre os quais estão três fazendas.

Segundo a Polícia Federal, entre os presos estão empresários e também pilotos. Os nomes dos envolvidos não foram divulgados.

Fonte: Midia Max


Comentários










Digite o código abaixo:

Trocar imagem


Essa notícia ainda não foi comentada.


« anterior [1] 2 3 4 5 6 7 8 próximo »
24/01/2020 - ESTADO - Hospital Regional de Cirurgias amplia número de atendimentos para municípios da Grande Dourados24/01/2020 - ESTADO - Hospital Regional de Cirurgias amplia número de atendimentos para municípios da Grande Dourados24/01/2020 - ESTADO - Hospital Regional de Cirurgias amplia número de atendimentos para municípios da Grande Dourados24/01/2020 - ESTADO - Sedhast vai capacitar novos conselheiros tutelares de MS; inscrição já pode ser realizada24/01/2020 - ESTADO - Monitoramento eletrônico de tornozeleira do MS é referência nacional24/01/2020 - ESTADO - Inscrições abertas: UEMS oferta 2.163 vagas no Sisu 202024/01/2020 - ESTADO - Sexta-feira de sol entre nuvens e máxima de 34°C24/01/2020 - ESTADO - Refis: faça sua adesão e tenha até 95% de desconto sobre juros e multas23/01/2020 - ESTADO - Elucidado assassinato de Ingredi com relato de ações de terror e crueldade23/01/2020 - INTERNACIONAL - Após fuga em massa de membros do PCC, novo diretor é nomeado para presídio23/01/2020 - EDITAL DE PROCLAMAS N° 264523/01/2020 - ESTADO - Casal organiza festa pelo Whats e acaba preso por fornecer bebidas a menina de 13 anos23/01/2020 - ESTADO - Sisu: Medicina na UFMS de Três Lagoas tem a maior nota de corte nas universidades do Estado23/01/2020 - PARANAÍBA - ‘Guerra’ contra o Aedes segue por avenidas do município23/01/2020 - PARANAÍBA - Empresa investirá mais de R$8 milhões em Paranaíba23/01/2020 - ESTADO - UFMS oferece 210 vagas em cursinho que prepara para vestibular e prova do Enem23/01/2020 - ESTADO - Corpo de menina de 13 anos é encontrado enterrado em lavanderia com mãos e pés amarrados em MS23/01/2020 - ESTADO - Showtec: investimento em pesquisa potencializa agronegócio e safra de soja deve superar 10 milhões de toneladas em MS23/01/2020 - ESTADO - Quinta-feira com possibilidade de chuva forte em algumas regiões do Estado23/01/2020 - ESTADO - IPVA 2020: desconto de 15% vale só até o final do mês de janeiro