Notícias

2003 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 

NACIONAL - Caminhoneiros ameaçam paralisação pelo País; movimento está divido

16 de dezembro de 2019

 

Uma nova paralisação de caminhoneiros pode ter início nesta segunda-feira, 16, em várias regiões do País. A mobilização, que começou a circular em grupos de Whatsapp nas últimas semanas, é apoiada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logísticas (CNTTL), instituição ligada à Central Única dos Trabalhadores (CUT).

O movimento dos caminhoneiros, porém, está completamente dividido em relação a uma nova greve. O caminhoneiro Wallace Landim, o “Chorão”, que tem representado os pleitos dos caminhoneiros na interlocução com o governo, disse ao jornal O Estado de S. Paulo que a classe está sendo alvo de interesses políticos e que os principais pedidos dos trabalhadores já estão com data para que sejam atendidos.

“Temos uma pauta importante, que já está na mesa e que tem data para ser atendida. Temos de ter muita seriedade em relação ao que está sendo feito. O que estão querendo é usar o transportador como massa de manobra para um movimento político”, disse.

Na próxima terça-feira, 17, segundo Chorão, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) se comprometeu em publicar o novo Código Identificador da Operação de Transportes (Ciot), ferramenta que vai ajudar a fiscalizar a punir empresas que tem contratado caminhoneiros com preços abaixo do mínimo estabelecido na tabela do frete.

Outra reivindicação é o reajuste do piso mínimo do frete, o que, segundo Chorão, já tem o compromisso do governo de ser feito em 20 de janeiro do ano que vem. Sua expectativa da classe é que esse aumento fique entre 14% e 18%. Outras negociações estão em andamento ainda para tratar do preço do diesel.

“Concordo que estamos no limite de nossa situação, mas é preciso enxergar que as coisas estão em andamento. Nossa maior crítica hoje é o atravessador, a empresa que está entre o produtor e o caminhoneiro. É preciso eliminar esse atravessador e facilitar a contratação direta do caminhoneiro, seja cooperado ou autônomo”, comentou.

Nas redes sociais, representantes da CUT têm divulgado vídeos nos quais negam motivações políticas. “Estão tentando desvirtuar o movimento dos caminhoneiros, com essa história de que se trata de um movimento político. Quem faz isso tenta desmobilizar a classe, é covarde”, afirmou Sandro Cesar, presidente da CUT no Rio de Janeiro, em vídeo distribuído entre os trabalhadores. “Quero saber se tem alguém, em algum lugar desse Brasil, que está feliz com o preço da gasolina, do gás, do óleo diesel. Se tem alguém feliz com isso, deve ter outros interesses.”

Nesta época do ano, quando o volume de transporte de grãos cai, é comum haver uma oferta maior de caminhões no mercado. Como todos querem trabalhar, algumas empresas acabam praticando preços muito inferiores aos previstos na tabela do frete, que foi adotada durante a primeira paralisação de grande porte do setor, ocorrida durante a gestão do ex-presidente Michel Temer.

Para aplacar a greve, o governo cedeu e instituiu uma tabela mínima de preços para o transporte. A indústria, no entanto, critica até hoje o mecanismo e diz que este tem prejudicado os negócios.

“Se não tivermos nossos pedidos atendidos, serei o primeiro a ir para a rua e puxar as mobilizações. Mas não estamos nesse momento. É preciso olhar as coisas com seriedade e não entrar em movimentos que nunca representaram os caminhoneiros”, disse Chorão.

Fonte: Midia Max


Comentários










Digite o código abaixo:

Trocar imagem


Essa notícia ainda não foi comentada.


« anterior [1] 2 3 4 5 6 7 8 próximo »
09/07/2020 - PARANAÍBA - O Sindicato Rural oferece cursos 09/07/2020 - PARANAÍBA - O Sindicato Rural oferece cursos 09/07/2020 - PARANAÍBA - Pandemia cancela viagem, mas noivo faz do Rio Paraná cenário para pedido de casamento09/07/2020 - COZINHA DIFUSORA - Chef ensina fazer Brownie na semana mundial do chocolate09/07/2020 - POLÍCIA - Marido tenta matar mulher sufocada após ser flagrado mandando fotos para outra09/07/2020 - POLÍTICA - Facebook derruba rede de fake news ligada a Bolsonaro e filhos09/07/2020 - ESTADO - MS tem temperatura mínima de 7.9ºC e cidade entre 20 mais frias do Brasil09/07/2020 - AUXÍLIO - Nascidos em abril podem sacar 1ª parcela do auxílio de R$ 600 nesta quinta-feira09/07/2020 - coronavírus - Pandemia derruba FPM e municípios de MS devem receber R$ 64 milhões09/07/2020 - ESTADO - Conselho do FCO aprova primeira carta consulta enviada por cooperativas de crédito08/07/2020 - PARANAÍBA - "Marias do Agro" realizam leilão e fortalecem presença feminina no campo08/07/2020 - PARANAÍBA - Sem a tradicional Barraca do Pastelão, lar de idosos passa dificuldades08/07/2020 - PARANAÍBA - Vigilância implanta barreira sanitária na saída para Inocência08/07/2020 - PARANAÍBA - Escola Objetivo realiza lives educativas para toda a comunidade08/07/2020 - PARANAÍBA – Mulher usa avó de preso para entrar em penitenciária com cocaína08/07/2020 - POLÍCIA - Mulher denuncia e marido é preso após ser flagrado estuprando menina de 9 anos08/07/2020 - POLÍCIA - Jovem é espancada e arremessada contra carro por marido durante a madrugada08/07/2020 - ESTADO - Indiciado por corrupção pela PF, Reinaldo Azambuja é alvo de mais um pedido de impeachment07/07/2020 - PARANAÍBA - Tenente dos bombeiros fala sobre resgate de motociclista 07/07/2020 - PARANAÍBA - Dam conclui inquérito de tentativa de estupro