Notícias

2003 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 

Postos serão obrigados a vender diesel com 2% de biodiesel em janeiro

28 de dezembro de 2007

Os postos de abastecimento de combustíveis serão obrigados a vender o óleo diesel adicionado com 2% do biodiesel (B2) a partir do próximo dia 1º de janeiro, segundo anunciou hoje em entrevista coletiva o ministro interino de Minas e Energia, Nelson Hubner.

Ele prevê que não haverá impacto no preço ao consumidor, que já vem procurando o combustível adicionado. A venda será fiscalizada pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), que fechará os postos que não cumprirem a determinação.

O espírito de concorrência, segundo Hubner, fará com que o preço tenha a variação atual, apesar do custo do biodiesel ser mais alto que o do óleo diesel, entre 0,018% a 0,060%, dependendo da região produtora.

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) já concordou com o governo, inclusive, com a mistura de 3%, mas segundo o ministro há empresas que já usam o biodiesel misturado ao diesel acima de 2%.

A meta do governo é aumentar a mistura obrigatória para 5% a partir de 2013, o que poderá ser antecipado se os estudos sobre logística e produção indicarem segurança de abastecimento.

O uso da mistura de 2% requer 840 milhões de litros de biodiesel e, quando forem misturados 5%, a necessidade será de 2,5 bilhões de litros por ano.

A produção atual do combustível alternativo em todas as regiões do país chega a 2,5 bilhões de litros. Esse excesso permite que as frotas que vêm usando a mistura, que em alguns casos chega a até 3%, comprem parte do estoque adicional.

Até dezembro de 2008 a produção deve passar dos 2,5 bilhões de litros atuais para 3,815 bilhões de litros. O uso do combustível alternativo permitirá economia anual de R$ 900 milhões na importação de diesel. Quando a mistura for de 5%, a economia ficará em R$ 2,250 bilhões por ano, segundo Nelson Hubner.

O Brasil vem importando 7% do óleo diesel que consome, o que cairá para 5% em 2008. A produção de biodiesel na agricultura familiar beneficia 100 mil famílias, num total aproximado de 500 mil pessoas.

Até dezembro de 2008 devem estar envolvidas na produção 200 mil famílias, que terão renda mensal entre R$ 250 e R$ 1.500, dependendo do tipo de planta oleaginosa que cultivar, da área agricultável e da produtividade. O combustível alternativo é sintetizado da mamona, do girassol, da soja, do dendê e do algodão.

Na etapa industrial, a fabricação do biodiesel gera 500 empregos diretos nas usinas já instaladas e 2 mil empregos indiretos. A utilização da mistura permitirá reduzir a poluição ambiental, com menor emissão de monóxido de carbono, material particulado, hidrocarbonetos totais e óxido de nitrogênio, segundo os setores técnicos do Ministério de Minas e Energia.

Os leilões de biodiesel promovidos neste ano pela Petrobras resultaram na contratação de 335 milhões de litros produzidos no Nordeste, 156,6 milhões de litros na região Sul, 148,7 milhões no Centro Oeste, 147,5 milhões no Sudeste e 97,2 milhões de litros na região Norte.

Outros leilões feitos em novembro último no país resultaram na contratação da compra de 380 milhões de litros de biodiesel, sendo 27,4 provenientes do Nordeste, 27,1% do Centro Oeste, 21,6% do Sul, 14,5% do Sudeste e 9,5% da região Norte.

De acordo com estudo do MME, a diversificação da matriz energética brasileira, com a introdução sustentável de um novo combustível renovável permite a redução das importações de diesel e petróleo, cria emprego e renda no país; fixa as famílias no campo e expande a agricultura com aproveitamento de solos inadequados para produção de culturas alimentícias. Essas vantagens correm paralelas à disponibilização de um combustível ambientalmente correto e permite o desenvolvimento de novos produtos químicos além de abrir novas rotas tecnológicas,segundo os estudos do MME.

Entre dezembro de 2004 e dezembro de 2007 foram investidos em usinas de biodiesel R$ 1 bilhão, conta que chegará a R$ 1,5 bilhão ao final de 2008.

Fonte: Jornal Tribuna Livre Online


Comentários










Digite o código abaixo:

Trocar imagem


Essa notícia ainda não foi comentada.


« anterior [1] 2 3 4 5 6 7 8 próximo »
16/07/2019 - EDITAL DE PROCLAMAS N° 257916/07/2019 - POLÍTICA - Bolsonaro participa de reunião do Conselho de Governo16/07/2019 - ESTADO - Terça deve ter queda de temperatura e chuvas isoladas na maior parte de MS16/07/2019 - ESTADO - Trabalhador foge de carvoaria em MS onde foi mantido como escravo16/07/2019 - POLÍTICA - Governo vai instalar 1 mil radares em rodovias federais, diz ministro16/07/2019 - PARANAÍBA - Prefeitura e UFMS oferecem assessoria para pequenos produtores16/07/2019 - ECONOMIA - União pagou R$ 4,25 bilhões de dívidas de estados no primeiro semestre16/07/2019 - GERAL - Governo libera verba para casas atingidas por rachaduras em Maceió16/07/2019 - JUSTIÇA - Acordo entre Vale e MPT indenizará famílias de vítimas de Brumadinho16/07/2019 - EDITAL DE PROCLAMAS N° 257815/07/2019 - ESTADO - Instituída Frente em Defesa da Saúde Mental e Combate à Depressão e ao Suicídio15/07/2019 - ESTADO - Flagrado pedindo propina a paciente de MS, ginecologista foi denunciado por abuso sexual em 201615/07/2019 - ECONOMIA - Inadimplência do consumidor cresce 0,9% no primeiro semestre de 201915/07/2019 - INTERNACIONAL - Irã se diz disposto a negociar se EUA retirarem sanções15/07/2019 - POLÍTICA- Câmara pode votar destaques à nova Lei de Licitações15/07/2019 - SAÚDE - Composto de planta da Mata Atlântica combate leishmaniose e Chagas15/07/2019 - ECONOMIA - Receita paga hoje restituições do 2º lote do Imposto de Renda15/07/2019 - EDUCAÇÃO - Prazo para participar da lista de espera do ProUni começa hoje15/07/2019 - PARANAÍBA - Com investimento de 2,2 milhões ponte do rio Barreiro está sendo finalizada12/07/2019 - EDUCAÇÃO - Termina hoje prazo para complementar inscrição no Fies