Notícias

2003 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 

Postos serão obrigados a vender diesel com 2% de biodiesel em janeiro

28 de dezembro de 2007

Os postos de abastecimento de combustíveis serão obrigados a vender o óleo diesel adicionado com 2% do biodiesel (B2) a partir do próximo dia 1º de janeiro, segundo anunciou hoje em entrevista coletiva o ministro interino de Minas e Energia, Nelson Hubner.

Ele prevê que não haverá impacto no preço ao consumidor, que já vem procurando o combustível adicionado. A venda será fiscalizada pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), que fechará os postos que não cumprirem a determinação.

O espírito de concorrência, segundo Hubner, fará com que o preço tenha a variação atual, apesar do custo do biodiesel ser mais alto que o do óleo diesel, entre 0,018% a 0,060%, dependendo da região produtora.

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) já concordou com o governo, inclusive, com a mistura de 3%, mas segundo o ministro há empresas que já usam o biodiesel misturado ao diesel acima de 2%.

A meta do governo é aumentar a mistura obrigatória para 5% a partir de 2013, o que poderá ser antecipado se os estudos sobre logística e produção indicarem segurança de abastecimento.

O uso da mistura de 2% requer 840 milhões de litros de biodiesel e, quando forem misturados 5%, a necessidade será de 2,5 bilhões de litros por ano.

A produção atual do combustível alternativo em todas as regiões do país chega a 2,5 bilhões de litros. Esse excesso permite que as frotas que vêm usando a mistura, que em alguns casos chega a até 3%, comprem parte do estoque adicional.

Até dezembro de 2008 a produção deve passar dos 2,5 bilhões de litros atuais para 3,815 bilhões de litros. O uso do combustível alternativo permitirá economia anual de R$ 900 milhões na importação de diesel. Quando a mistura for de 5%, a economia ficará em R$ 2,250 bilhões por ano, segundo Nelson Hubner.

O Brasil vem importando 7% do óleo diesel que consome, o que cairá para 5% em 2008. A produção de biodiesel na agricultura familiar beneficia 100 mil famílias, num total aproximado de 500 mil pessoas.

Até dezembro de 2008 devem estar envolvidas na produção 200 mil famílias, que terão renda mensal entre R$ 250 e R$ 1.500, dependendo do tipo de planta oleaginosa que cultivar, da área agricultável e da produtividade. O combustível alternativo é sintetizado da mamona, do girassol, da soja, do dendê e do algodão.

Na etapa industrial, a fabricação do biodiesel gera 500 empregos diretos nas usinas já instaladas e 2 mil empregos indiretos. A utilização da mistura permitirá reduzir a poluição ambiental, com menor emissão de monóxido de carbono, material particulado, hidrocarbonetos totais e óxido de nitrogênio, segundo os setores técnicos do Ministério de Minas e Energia.

Os leilões de biodiesel promovidos neste ano pela Petrobras resultaram na contratação de 335 milhões de litros produzidos no Nordeste, 156,6 milhões de litros na região Sul, 148,7 milhões no Centro Oeste, 147,5 milhões no Sudeste e 97,2 milhões de litros na região Norte.

Outros leilões feitos em novembro último no país resultaram na contratação da compra de 380 milhões de litros de biodiesel, sendo 27,4 provenientes do Nordeste, 27,1% do Centro Oeste, 21,6% do Sul, 14,5% do Sudeste e 9,5% da região Norte.

De acordo com estudo do MME, a diversificação da matriz energética brasileira, com a introdução sustentável de um novo combustível renovável permite a redução das importações de diesel e petróleo, cria emprego e renda no país; fixa as famílias no campo e expande a agricultura com aproveitamento de solos inadequados para produção de culturas alimentícias. Essas vantagens correm paralelas à disponibilização de um combustível ambientalmente correto e permite o desenvolvimento de novos produtos químicos além de abrir novas rotas tecnológicas,segundo os estudos do MME.

Entre dezembro de 2004 e dezembro de 2007 foram investidos em usinas de biodiesel R$ 1 bilhão, conta que chegará a R$ 1,5 bilhão ao final de 2008.

Fonte: Jornal Tribuna Livre Online


Comentários










Digite o código abaixo:

Trocar imagem


Essa notícia ainda não foi comentada.


« anterior [1] 2 3 4 5 6 7 8 próximo »
23/10/2019 - Demandas da assistência social no Centro-Oeste são abordadas em encontro na Capital23/10/2019 - TRF-4 decidirá no dia 30 se mantém condenação de Lula no caso do sítio23/10/2019 - Eduardo Bolsonaro desiste de embaixada americana para continuar como líder do PSL23/10/2019 - Benefícios fiscais do Governo do Estado para JBS são alvo de nova investigação em MS23/10/2019 - Professora de MS recebe título de Embaixadora Universal da Cultura pela UNESCO23/10/2019 - Ativistas do Greenpeace são presos em protesto no Palácio do Planalto23/10/2019 - Idade mínima, tempo de contribuição e regras de transição são destaques da Nova Previdência23/10/2019 - Temperaturas voltam a subir nesta quarta-feira23/10/2019 - MS sobe no ranking de competitividade com destaque para solidez fiscal e potencial de mercado22/10/2019 - Com dificuldade para andar, Zeca deixa presidência do PT em MS22/10/2019 - MC Gui tem show cancelado em MS após rir de criança com câncer na Disney22/10/2019 - Adiantou: saques do FGTS para quem nasceu em fevereiro e março começam na sexta22/10/2019 - Presos tentavam extorquir até R$ 5 milhões de políticos e médicos de Campo Grande22/10/2019 - Estado - Com iniciativas de sucesso, Criança Feliz em MS recebe visita de consultora da Unesco22/10/2019 - Estado - Revisão de Norma Técnica dos Bombeiros Militares beneficiará cerca de 80% dos estabelecimentos em MS22/10/2019 - Estado - Educação de MS fica entre as dez melhores do País em ranking de competitividade22/10/2019 - ECONOMIA - Gás de botijão residencial aumenta para as distribuidoras22/10/2019 - POLÍTICA - Previdência segue para fase final no plenário do Senado22/10/2019 - GERAL - Vazamento de óleo pode ter partido de navio irregular, diz Marinha22/10/2019 - EDITAL DE CONVOCAÇÃO ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA PARA ELEIÇÕES DA DIRETORIA DA APAE