Notícias

0 2003 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 

Temporão diz que em 2008 será resolvida a equação da saúde

30 de dezembro de 2007

Mesmo com o fim da Contribuição Provisória sobre a Movimentação Financeira (CPMF) e a perda de R$ 24 bilhões nos próximos quatro anos, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, informou que está satisfeito com os resultados de sua pasta em 2007.

Depois de assumir em março deste ano o ministério com o terceiro maior orçamento do governo federal (cerca de 40 bilhões), Temporão disse acreditar que conseguiu colocar a política da saúde na agenda do país, com pelo menos cinco temas importantes e polêmicos: a questão do álcool, do aborto, do licenciamento compulsório de um medicamento contra a Aids, o atendimento de urgência e emergência no país e o trabalho na prevenção e promoção da saúde.

“Estou confiante de que em 2008, quando o Sistema Único de Saúde (SUS) completa 20 anos, nós vamos definitivamente resolver a equação financeira da saúde”, previu.

Sobre a crise nos hospitais públicos do Nordeste, ocorrida em meados deste ano, o ministro disse que se tratou principalmente de um problema de financiamento, o que levou o governo a liberar recursos extras no valor de R$ 500 milhões no mês de agosto, para a média e alta complexidade nos estados.

Segundo Temporão, a polêmica criada em torno da continuidade da cobrança da CPMF, rejeitada pelo Congresso Nacional, mostrou que o país precisa de uma política de financiamento que dê sustentabilidade ao SUS e garanta o funcionamento do sistema com qualidade, além da ampliação do acesso.

“Do ponto de vista do orçamento regular do ministério, não há nenhuma repercussão, porque o ministério constitucionalmente tem o recurso regular garantido, que é o gasto do ano anterior corrigido pela variação nominal do Produto Interno Bruto (PIB). O que está em discussão no governo são os R$ 24 bilhões a mais do PAC da Saúde, mas eu estou confiante de que a equação econômica que os ministros Guido Mantega [da Fazenda] e Paulo Bernardo [do Planejamento] estão construindo com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai dar o jeito de contemplar também os recursos para a área", afirmou.

Para Temporão, o grande ganho de seu governo em nove meses de gestão foi a construção de uma nova proposta para a saúde, que é o Plano de Aceleração do Crescimento da Saúde (PAC da Saúde), anunciado pelo governo federal no mês de dezembro.

“É uma política consistente, abrangente, ambiciosa, e tenho certeza de que nos próximos três anos ganhará uma repercussão bastante expressiva e significativa na percepção que a população tem das políticas de saúde”, disse.

Fonte: Jornal Tribuna Livre Online


Comentários










Digite o código abaixo:

Trocar imagem


Essa notícia ainda não foi comentada.


« anterior [1] 2 3 4 5 6 7 8 próximo »
19/11/2018 - ESTADO - Publicados novos valores das unidades monetária e de referência do MS19/11/2018 - ESTADO - Governo de MS abre mais de mil vagas para promoção dos servidores das carreiras da PC19/11/2018 - EDITAL DE PROCLAMAS Nº 249716/11/2018 - POLÍTICA - Bolsonaro reitera que decisão sobre médicos cubanos é humanitária16/11/2018 - POLÍTICA - Thompson Flores assina exoneração de Sergio Moro14/11/2018 - POLÍTICA - Com Bolsonaro, Reinaldo Azambuja defende fronteira e reajuste da tabela SUS14/11/2018 - POLÍTICA - FPA debate pauta da agropecuária com futura ministra da Agricultura14/11/2018 - EDITAL DE PROCLAMAS N° 249614/11/2018 - EDITAL DE PROCLAMAS N° 249414/11/2018 - ESTADO - PRF deflagra operação no feriadão com foco em reduzir acidentes graves14/11/2018 - INTERIOR - Estudantes de MS criam dicionário de línguas indígenas e projeto é premiado14/11/2018 - INTERIOR - Traficante abandona carro abarrotado com 820 quilos de maconha na MS-16414/11/2018 - POLÍTICA - Projeto prevê que poder público informe sobre radares eletrônicos14/11/2018 - POLÍTICA - Bolsonaro volta atrás e Ministério do Trabalho será mantido14/11/2018 - POLÍTICA - Bolsonaro recua e deve manter ensino superior integrado ao Ministério da Educação14/11/2018 - POLÍTICA - Ferrovia Malha Oeste será recuperada e concessão deve ser prorrogada, garante Reinaldo14/11/2018 - POLÍTICA - Pesca, agricultura familiar e Incra devem integrar Ministério, diz Tereza14/11/2018 - CAPITAL - Pedestre sofre risco de amputação após ter pena esmagada em atropelamento13/11/2018 - REGIÃO - Construção de casas vai acabar com 12 anos de espera em Paranaíba13/11/2018 - POLÍTICA - TJMS aceita recurso e anula ação contra Nelsinho Trad e ex-secretário